15.2.13

Herança familiar



Se as habilidades de moça prendada forem uma herança genética, herdei parte delas Tia L. Arteira de primeira, colecionadora de botões e de fitas e organizadora de festas de aniversário incríveis. Como bem lembrou Tia L., a outra parte herdei da minha mãe. Era cozinheira de mão cheia e fazia buquês para as noivas de Piraí. Não era trabalho. Bastava bater na porta da nossa casa e pedir um buquê. Mamãe conversava com a noiva e juntas planejavam as cores e as flores. Toda criança adora noiva e eu não era diferente. Nesta semana, encontrei com a Tia L. e a memória das artes da família permeou nossa conversa. Tia L. trouxe presentinhos. Para a menina, uma linda Yemanjá. Mais uma para a coleção de rainhas do mar da menina. Essa é especial, pois foi feita pela minha tia. Cada detalhe foi pensando com carinho. A tampa do vidro não foi encapada. Como disse minha tia: o bacana é ver que foi feito com um vidro de palmito. 



Os papéis de bala e a fita são das cores do vestido. E a imagem é especialmente linda. Adorei a ideia da divindade em um vidro!


Para mim, trouxe uma bolsinha bordada pelo Grupo Bordando o Valé do Café. Um projeto social incrível de geração de renda e inclusão social por meio da arte. 


E você, acha que as prendices são herança familiar?

O Assim ou Assado completou 1 ano. Para retribuir minha alegria, tem sorteio perfumado! Participem!



17 comentários:

Carolina Lima disse...

Daniela,
quanto carinho nesses presentes lindos. Amei a Yemanjá no potinho e realmente a tampa do palmito amostra confirma o carinho de que foi pensado ao ser feito.
A bolsinha bordada é bela e aumenta o meu desejo em criar algum tipo de trabalho manual no Madre Germana.
Acredito que as prendices são sim heranças familiares.

beijinhos :*
Carol
Sorteio de coisinhas ♥

formaplural disse...

Adorei a Yemanjá e a bolsinha, lindas, lindas! Com certeza, herdei um tiquinho de minhas avós, minha mãe, pai e até tias distantes. É crochê, móvel antigo, invenções no-senses e assim vai...Demorei um pouco pra perceber, mas hoje vejo muito dessas pessoas em mim. Beijo

Tamires Tenorio disse...

É muito bom vê esse tipo de arte, e família é tudo e é muito bom fazer alguma coisa e dizer isso foi minha mãe que me ensinou é tão bom.
Lindos mimos adorei linda Yemanjá e bolsinha nem se fala.
Parabéns pelo blog
www.inspiresenoamor.com

Doríssima disse...

Eu não tenho dúvidas que são mesmo herança genética. Costumam dizer-me que eu tenho jeitinho para "estas coisas" como a minha avó, a minha mãe já nem tanto. Lindos presentes!

Anita disse...

muito lindos, super curti.

http://anitamakingof.blogspot.com.br/

Bruxa disse...

Gostei muito de ver mais uma utilidade para os vidros!!!
Ficou bem legal!

Abração e ótimo findi.

M de Maria Ateliê disse...

Oi Daniela!
Adoro as imagens em vidro.
Fiz uma Iemanjá em caixinha, tem um tempão...
Já coloquei um santinho em vidro com um velinha de led na tampa.
Qualquer hora faço outro e mostro por lá.
Ficou linda.
E que bordado fofa, a bolsinha é linda!

Genética, não nega!!!! rs
bjs, ótimo final de sexta :)

Eu que fiz... ou quase isso disse...

Oi Dani, acho que sim muito mais do que imaginamos, exemplo, minha mãe não gosta muito de fazer artesanato e tal, mas conversando sobre a infância descobri que fazia chapéu de palha quando criança, horas se isto não for artesanato.

Bjs

Gélia

Pri disse...

Adorei a idéia de pôr no vidro porque a preserva também. Que lindo.
Só pode ser genético. Minha mãe é costureira assim como minha Vó é e minha bisavó foi. As tias também.
Acho muito bonito transmitir isso.
Mas que bolsa linda, hein?!
Adoro esses projetos. Essa Iemanjá já carrega um valor sentimental enorme, né? Adorei.

Lilicutes disse...

Oi Dani! Não saberia dizer se é heranca, pois minha mãe não gosta de fazer, mas meu pai é muito bom em várias áreas. É aqueles Faz Tudo de mão cheia. Talvez minha herança venha dele.

Bjs

Kaku

Nina disse...

Oi Dani,
Sou profª de arte e quando a criança leva jeito para coisa, a diferença
com os colegas é visível. Se é de família não sei, que a pessoa nasce com
a predisposição, com certeza, mas acredito também que
essas habilidades podem ser desenvolvidas.
Estou seguindo.
Beijos

Liduh disse...

Que linda essa Iemanjá, Daniela, adorei a cor da roupa. Esse tom de azul é lindo e a bolsinha é fofíssima;)
Beijos!

Lia Gloria disse...

Que herança boa!!! eu sabia que esse teu feeling para as artes tinha um histórico rs
a proposta da divindade no vidro é linda, simples mas linda! e o azul realmente encanta.

e essa bolsinha? isso que é bordado, perfeito!

Eu acredito que tenha alguma herdado algumas habilidades da minha mãe e de minhas tias. mas nada 'pegou' forte. considero que tudo o que faço é meia-boca rsrs

bjs

Lia Gloria disse...

Não acredito que meu comentário sumiu!!!

Menina, esse negócio de herança é inegável. pelo menos contigo, a coisa é forte rs, porque comigo... até acho que deva ter herdado algumas habilidades de minha mãe e tias, mas considero que tudo o que faço é meia-boca kkk
é um sofrimento pra fazer, a coisa não flui com harmonia sabe?!

Simples, e linda, a proposta da imagem no vidro! essa tonalidade de azul é encantadora!

e a bolsinha é uma perfeição, em bordado, nossa!

bjs e um lindo domingo pra ti.

Regina Melo-Jocknevich disse...

Daniela, eu acho isso que as prendices tem uma parte de herança familiar, do dna, mas também crescer em um ambiente familiar onde a criatividade é nutrida, estudar em escolar que incentivam o lado criativo, a exercitar o lado direito do cérebro ajudam a qualquer ser humano a ser mais criativo.
Muito lindos os presentes que vocês ganharam de sua tia.
Fui lá conhecer o trabalho do grupo Bordando o Vale do Café e gostei muito. Obrigada pela dica.

Um grande abraço

Andrea Guim disse...

Oi, Daniela!!
Vim convidar pro SORTEIO que
tá rolando no meu blog Caderno de Recortes.
Bora lá participar!!

Amei Yemanjá no vidrinho! Muito linda e delicada!!!
Beijins,
Andrea

M de Maria Ateliê disse...

Oi Daniela!
Não foi o comp :(
Só agora a noite estou ligando o comp, inclusive.
Foi um problema de saúde de emergência na família no finde.
O dia a dia muda completamente...
Agora está tudo bem, amanhã volto!
Obrigada pelo carinho e preocupação!
bjsss